Businesswoman holding smartphone while w

RESULTADO DA PESQUISA SOBRE GESTÃO DO TRABALHO REMOTO COMPULSÓRIO

 

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

DESENHO DO TELETRABALHO: PERCEPÇÕES E PRÁTICAS

O teletrabalho (TT) é uma modalidade que possibilita ao trabalhador executar as suas atividades fora do ambiente organizacional, com o apoio de recursos tecnológicos.

A adoção desse arranjo de trabalho é crescente no Brasil e encontra amparo em três marcos legais que regulamentam o TT em órgãos dos Poderes Judiciário e Executivo Federal e empresas públicas
e privadas cujos empregados são regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).


Adota-se o modelo teórico de desenho do trabalho, proposto por Morgeson e Humphrey (2006), visando preencher lacuna teórica acerca das percepções de teletrabalhadores sobre as características da tarefa, sociais e do contexto de trabalho.


O objetivo desta pesquisa é analisar as percepções dos teletrabalhadores em relação às características da tarefa, sociais e de contexto de trabalho, bem como aos benefícios, às dificuldades e aos desafios associados ao regime de
Teletrabalho em Tempo Parcial (TTP).

Palavras-chave: teletrabalho; trabalho remoto; home office; desenho do trabalho; administração pública.

Autora: Juliana Legentil

Orientadora: Profa Dra. Gardênia da Silva Abbad

 

PUBLICAÇÕES EM REVISTAS CIENTÍFICAS

PERCEPÇÕES DE TELETRABALHADORES E TRABALHADORES PRESENCIAIS SOBRE DESENHO DO TRABALHO

Publicado em 2019

Apesar da crescente adoção do teletrabalho no Brasil, há poucas publicações nacionais acerca dessa modalidade. Esta pesquisa tem como objetivos comparar as opiniões de 270 teletrabalhadores e 266 trabalhadores presenciais em relação ao desenho do trabalho, de acordo com a teoria de Morgeson e Humphrey (2006), e analisar a influência exercida por variáveis sociodemográficas e funcionais sobre características da tarefa e do conhecimento. Os dados foram submetidos a análises fatoriais, testes t e regressões múltiplas. Os principais resultados deste estudo mostraram que as percepções de teletrabalhadores e trabalhadores presenciais diferem em sete das dez características estudadas. Teletrabalhadores perceberam menor autonomia de decisão, variedade, significado, identificação da tarefa, complexidade, solução de problemas e especialização do que os trabalhadores presenciais. São necessários estudos que investiguem antecedentes da escolha da modalidade de trabalho pelo trabalhador e consequências do teletrabalho na motivação, no comprometimento, na saúde, na produtividade e nas interfaces entre o trabalho e a família.


Autores: Gardênia da Silva Abbad, Juliana Legentil, Matheus Damascena, Lisa Miranda, Caroline Feital, Elaine Rabelo Neiva

Universidade de Brasília.

Evento: 19th Eawop Congress

 

RESUMOS PUBLICADOS EM CONGRESSOS

COMPARING TASK AND KNOWLEDGE CHARACTERISTICS IN TWO DIFFERENT MODALITY OF WORK (ON-SITE AND TELEWORK)

Publicado em 2019

Autores: Matheus Pereira Damascena, Gardênia da Silva Abbad, Juliana Legentil Ferreira Faria, Lisa Ferreira de Miranda, Caroline Feital Nunes - Universidade de Brasília.

Evento: 19th Eawop Congress

TELEWORKERS’ PERCEPTIONS ABOUT THE DIFFERENCES BETWEEN TELEWORK AND ON-SITE WORK

Publicado em 2019

Autores: Caroline Feital Nunes, Gardênia da Silva Abbad, Juliana Legentil Ferreira Faria, Lisa Ferreira de Miranda, Matheus Pereira Damascena - Universidade de Brasília.

Evento: 19th Eawop Congress

MANAGEMENT'S PERCEPTION OF TELEWORKING

Publicado em 2019

Autores: Lisa Ferreira de Miranda, Gardênia da Silva Abbad, Juliana Legentil Ferreira Faria, Matheus Pereira Damascena, Caroline Feital Nunes - Universidade de Brasília.

Evento: 19th Eawop Congress

O MODELO TEÓRICO DE DESENHO DO TRABALHO PROPOSTO POR MORGESON E COLS.

Publicado em 2018

Autores: Jairo Eduardo Borges-Andrade, Universidade de Brasília; Gardênia Abbad, Universidade de Brasília.

Evento: IX CBPOT - Congresso Brasileiro de Psicologia Organizacional e do Trabalho

APRENDIZAGEM EM CONTEXTO DE TELETRABALHO

Publicado em 2018

Autores: Juliana Legentil Ferreira Faria, Gardênia da Silva Abbad, Lisa Ferreira de Miranda, Matheus Pereira Damascena, Caroline Feital Nunes, Fábio Rodrigues Vieira, Cláudia de Oliveira - Universidade de Brasília

Evento: IX CBPOT - Congresso Brasileiro de Psicologia Organizacional e do Trabalho

 

PUBLICAÇÕES DE REFERÊNCIA

O QUESTIONÁRIO DO DESENHO DO TRABALHO (THE WORK DESIGN QUESTIONNAIRE)

Publicado em 2006

Uma recente revisão sistemática de literatura realizada por Parker, Morgeson e Johns (2017) relatou uma farta produção de conhecimentos sobre desenho do trabalho. O construto multidimensional conhecido internacionalmente como Work Design (Desenho do Trabalho) descreve como as tarefas e funções são estruturadas, decretadas e modificadas, bem como o impacto desses fatores nos resultados individuais, de grupo e organizacionais (Grant & Parker, 2009, p. 319).

ADAPTAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE DESENHO DO TRABALHO PARA O BRASIL

Publicado em 2019

O desenho do trabalho diz respeito ao estudo, à criação e à modificação da composição, do conteúdo, da estrutura e do ambiente no qual tarefas e papéis são desempenhados. Entender o impacto do desenho do trabalho sobre as pessoas e organizações depende da existência de medida com evidências de validade. Para obter tais evidências no contexto brasileiro, conduzimos dois estudos, visando adaptar um instrumento advindo de outros contextos culturais. O Estudo 1 realizou uma análise fatorial exploratória da estrutura do Work Design Questionnaire (N = 1.017), enquanto o Estudo 2 confirmou o ajuste da estrutura encontrada (N = 1.224) e a robustez da taxonomia investigada. De modo geral, a estrutura corroborou um dos modelos originalmente propostos, com uma solução composta por 18 subcategorias e 71 itens, que apresentou índices psicométricos adequados.

Entre em contato para mais informações sobre nossas pesquisas e publicações.

 

Universidade de Brasília, DF, Brasil

©2018 by grupo e-teletrabalho.